Inglaterra quer sensibilizar médicos de clínica geral para o uso de livros de auto-ajuda

«Em Inglaterra, foi apresentado este ano um plano para incluir livros de auto-ajuda no tratamento aconselhado a quem apresenta sintomas de doença mental ligeira ou moderada. O projeto prevê a sensibilização dos médicos de clínica geral, e o reforço da secção de livros desse género nas bibliotecas do país.

Em declarações ao The Guardian a diretora do Instituto de Literatura britânico Miranda McKearney apontou o projecto como sendo de extrema importância tendo em conta que em Inglaterra há cerca de 6 milhões de pessoas que sofrem de depressão e ansiedade e apenas dois terços estão a receber tratamento. O pai da ideia o psicólogo Niel Frud explica que juntar o conhecimento da medicina aos livros de auto-ajuda pode trazer bons resultados e evitar que a depressão possa acabar em tragédia.» (Texto no site da TSF)

Pode ler na íntegra o artigo original publicado no The Guardian, aqui. Não sendo uma medida pioneira, pois já é praticada noutros países, quem sabe a ideia também poderá vir a ser aplicada em Portugal.

Autoajuda

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>